Violência Online
    Notícias | Bibliografia | Faq's | Glossário | Links | Arquivo | Contactos
Apresentação Sociedade Colaborações Legislação Opinião Multimédia Estatísticas
MULHER
Mulher

A mulher e os maus tratos
2009-03-11

Segundo dados da União Europeia:

- Uma em cada cinco mulheres sofreu maus tratos por parte do seu marido ou companheiro, pelo menos uma vez na vida;
- 25% da totalidade dos crimes violentos que chegam ao domínio público, dizem respeito a agressões perpetradas contra a mulher, pelo seu marido ou companheiro.

Continuamos, assim, em pleno século XXI (diz-se que o anterior foi o "século das mulheres") a assistir a um fenómeno que põe em causa a qualidade de vida e os direitos das mulheres e dos seus filhos, o que nos leva a questionar e a reflectir sobre as estratégias e as medidas que têm vindo a ser adoptadas.

É sabido que a violência conjugal surge na confluência de diferentes tipos de variáveis (pessoais, relacionais, situacionais e culturais) cuja leitura e compreensão assume, muitas vezes, grande dificuldade. Importa evitar cair na tentação de leituras simplistas e soluções aparentes que nada alteram, servindo, apenas, para ajudar a perpetuar o problema. Condenar o culpado e proteger a vítima, por si só, não alteram comportamentos nem dinâmicas relacionais.

Ouvimos, muitas vezes, dizer que:
Se a mulher mantém um relação violenta, é porque quer... pode apresentar queixa, ir para um centro de acolhimento e, resolver o problema. Se ela não pede ajuda é porque não sente necessidade?

O que acontece, frequentemente, é que há factores que levam a mulher a manter-se na relação, que, importa considerar:
- o medo de vir a ser ainda mais maltratada;
- os filhos, e a convicção de que, apesar de tudo, eles gostam do pai e este lhes faz falta;
- a dependência económica, mesmo em casos em que a mulher tem uma actividade remunerada;
- o ter de enfrentar uma nova vida sózinha, com os filhos a cargo e a responsabilidade da sua educação e do seu futuro;
- o assumir o insucesso da sua relação;
- a vergonha/humilhação.
- ...

Mais do que julgar, há que compreender o fenómeno na sua globalidade e, entre outras medidas, desenvolver programas de apoio, reabilitação e acompanhamento para vítimas e agressores, promover programas, dirigidos a todos os niveis de ensino, de "Educação para a igualdade entre os sexos", de "Educação para a paz" e de Prevenção da violência.

Informações Úteis

Se for agredida o que poderá fazer:

* Gritar, pedir socorro, procurar refúgio e auxílio em casa de vizinhos, amigos ou PSP (estas atitudes que podem reduzir ou acabar com a agressão).

* Dirija-se a um Hospital ou Posto Médico para ser observada.

* Apresente queixa na PSP ou qualquer outro órgão de policia criminal (as pessoas que presenciaram poderão servir de testemunhas).

Se pretende sair de casa, saiba que:

* A lei protege-a quando há motivos sérios para abandonar o lar. Se receia pela sua integridade física ou psicológica, pode sair de casa e levar os seus filhos, pois o seu objectivo é defender-se e evitar novas agressões. Contudo, deve dizer a alguém (familiares, vizinhos, amigos,...) o motivo porque saiu de casa.

* Não perde o direito de lhe atribuírem o poder paternal dos seus filhos. E em caso de divórcio, tem o direito de pedir a pensão de alimentos, de voltar a morar na casa de família e direito ao recheio da mesma e outros bens.

Se o seu marido/companheiro a expulsou de casa:

* Deve pedir ajuda à PSP ou outro órgão de polícia criminal.



Comente Comente     Imprimir Imprimir     Enviar artigo Enviar artigo
Classificar artigo:     
6563 visualizações A- A+
ARTIGOS RELACIONADOS
Não tem artigos relacionados.

As mensagens colocadas neste website são avaliadas pela equipa de moderação antes de serem tornadas públicas.
Agradecemos a vossa compreensão.

   
* O Seu Nome:
* O Seu E-mail:
* O Assunto:
* O Seu Comentário:
* Código de Segurança: Confirme o Código de Segurança.
Por favor insira os 6 caractéres que estão presentes na imagem.
A inserção dos caractéres é sensível a maiúsculas e minúsculas (case sensitivity).
 
1WF9EZ
  
 
 
* O Seu Nome:
* O Seu E-mail:
* O Nome do Amigo:
* O E-mail do Amigo:
A sua Mensagem:
* Código de Segurança: Confirme o Código de Segurança.
Por favor insira os 6 caractéres que estão presentes na imagem.
A inserção dos caractéres é sensível a maiúsculas e minúsculas (case sensitivity).
 
jOAHDP
  
 
 
PUB
 
OPINIÃO
 
QUESTIONÁRIO
Violência Online Violência Online - informação, investigação, intervenção Violência Online - informação, investigação, intervenção, expertmedia, xmedia